Menu

Redes Sociais

Notícias

Grammy 2019: conheça as novidades que valem a pena ouvir

Publicado por Divulgação em 08/02/2019 às 08:20

Agendado para acontecer na noite de 10 de fevereiro, a 61ª edição do Grammy vai premiar os principais artistas do mundo em 84 categorias técnicas e que contemplam variados gêneros musicais.

Entre as estrelas da festa que acontece no Staples Center, na Califórnia, rappers e divas pop dominam as indicações de uma maneira geral.

Drake, que neste ano bateu recordes que pertenciam a nomes como Beatles e Michael Jackson, se tornou a principal estrela da música no mundo e chega com status e força para ser um dos principais premiados. Indicado em sete categorias, ele só fica atrás de Kendrick Lamar, presente em oito.

Entre as mulheres, a cantora folk Brandi Carlile domina e aparece em seis categorias. Embora pouco conhecida no Brasil, ela é um fenômeno nos Estados Unidos e, em 2018, atingiu o melhor momento da carreira de 14 anos com o disco By the Way, I Forgive You.

Além dos prêmios, a festa tem sido muito aguardada por conta dos shows prometidos na cerimônia. J Balvin, Camila Cabello, Brandi Carlile, Post Malone, Ricky Martin, Shawn Mendes, Janelle Monáe, (a nunca vencedora) Katy Perry, Red Hot Chili Peppers, Arturo Sandoval e Young Thug são alguns dos nomes confirmados. 




Álbum do Ano

Na categoria principal do Grammy, o domínio em 2019 é das mulheres: são cinco indicadas contra três homens. A já citada Brandi Carlile é uma das favoritas e tem como trunfo a aposta no estilo conhecido como americana, que mistura ritmos como country, gospel e soul.



Janelle Monae, que além de cantar, tem atingido destaque como atriz em filmes do porte de Moonlight e Estrelas Além do Tempo, foi indicado pelo disco Dirty Computer, que moderniza o soul e o funk e ainda traz participações de Brian Wilson (Beach Boys) e Stevie Wonder.



Numa linha mais sensual da música negra e que remete a Toni Braxton e The Weeknd, H.E.R tem agradado ao público e à crítica. As três podem surpreender e superar Drake e Kendrick Lamar na categoria. Mesmo que não ocorra, são discos que mereceram a indicação, por trazer novos ares e nomes à música pop.

Invasion of Privacy, Cardi B

By the Way, I Forgive You, Brandi Carlile

Scorpion, Drake

H.E.R., H.E.R.

Beerbongs & Bentleys, Post Malone

Dirty Computer, Janelle Monae

Golden Hour, Kacey Musgraves

Black Panther: The Album, Kendrick Lamar

Artista Revelação

Neste ano, o Grammy expandiu o número de indicados na categoria, que agora também inclui oito artistas. Chloe x Halle é um dos nomes mais festejados nos Estados Unidos desde que surgiu fazendo covers de hits no YouTube, em 2013. A dupla de irmãs de Atlanta não chegou a atingir ainda a lista de mais ouvidos da Billboard, mas agradou aos jurados da Academia de Gravações com o primeiro disco, The Kids Are Alrigt, que prioriza o vocal de ambas.



Com status de "salvação do rock", a banda Greta Van Fleet chega ao Grammy pela primeira vez. Conhecida como o "Led Zeppelin da nova geração" (e as semelhanças são mesmo impressionantes), eles representam o estilo sozinho nesta categoria.


Luke Combs preenche a cota do country junto com Margo Price. Nova estrela do estilo, ele é dono de um timbre que remete à voz de Chad Kroeger, líder do Nickelback e pode agrdar os fãs dessa banda.



Jorja Smith aparece na categoria como uma das favoritas da crítica para ocupar o espaço deixado por Amy Winehouse no soul pop. Com apenas 21 anos, ela já lançou um disco (Lost & Found, de 2018) e conquistou a Europa com uma turnê. As outras indicadas são Dua Lipa, Bebe Rhexa e a já citada H.E.R.



Melhor álbum de R'n'B

Após anos de problemas pessoais que fizeram sua carreira desandar, Toni Braxton voltou a se destacar como cantora e a indicação à categoria de melhor álbum R'n'B veio para coroar o bom momento.



No entanto, ela terá que enfrentar nomes fortes, como H.E.R. e Lalah Hathaway, que seguem a mesma linha, Leon Bridges, que vai mais ao passado e resgata uma sonoridade que lembra Sam Cooke e Otis Redding, e PJ Morton, com um trabalho mais funkeado e acústico ao mesmo tempo.

Sex & Cigarettes, Toni Braxton

Good Thing, Leon Bridges

Honestly, Lalah Hathaway

H.E.R., H.E.R.

Gumbo Unplugged (Live), PJ Morton



Melhor álbum de Country

Uma categoria muitas vezes relegada aos ouvintes americanos, o melhor álbum country sempre pode revelar algumas surpresas. Neste ano, vale a pena prestar atenção no melancólico Volume 2, de Chris Stapleton. Uma versão feminina do trabalho de Chris pode ser encontrada na música de Ashley McBryde.



Kelsea Ballerini e Kacey Musgraves optam pela modernidade e soam mais como um projeto de futuras Taylor Swift. A categoria é fechada pelos Brothers Osborne, banda de country rock que fala sobre bebedeiras e caminhonetes.

Unapologetically, Kelsea Ballerini

Port Saint Joe, Brothers Osborne

Girl Going Nowhere, Ashley McBryde

Golden Hour, Kacey Musgraves

Volume 2, Chris Stapleton



Melhor álbum de rap

Se levar em consideração as críticas positivas da imprensa, Daytona, de Pusha T., vence facilmente esta categoria. Porém, Mac Miller, morto tragicamente de overdose em 2018, pode despertar compaixão do júri e surpreender com um prêmio póstumo.



Cardi B é outra favorita e vive ótimo momento, conquistando milhões de visualizações a cada clipe lançado no YouTube. Travis Scott, que contou com uma força de Drake no single Sicko Mode, e principalmente Nipsey Hussle, correm por fora.  

Invasion Of Privacy, Cardi B

Swimming, Mac Miller

Victory Lap, Nipsey Hussle

Daytona, Pusha T

Astroworld, Travis Scott



Melhor álbum de rock

Medalhões do rock dominam esta categoria em 2019. A banda grunge Alice In Chains, que precisou se reinventar após a morte do líder Laney Staley, em 2002, está no auge novamente. Com William DuVall no vocal, o guitarrista Jerry Cantrell conseguiu recolocar a banda em evidência mesmo com 30 anos de estrada.



O Fall Out Boy aparece entre os indicados provando que é hoje o principal remanescente da onda emocore que dominou as paradas rock na década passada.

Após um período de pouca inspiração, o Weezer voltou a acertar a mão no divertido Pacific Daydream, o que rendeu mais uma indicação ao Grammy.



Para fechar a lista, duas bandas de hard rock: os novatos do Greta Van Fleet e o já clássico Ghost, que em Prequelle mostrou uma versatilidade sonora nunca vista antes em sua discografia.

Rainier Fog – Alice in Chains

Mania – Fall Out Boy

Prequelle – Ghost

From the Fires – Greta Van Fleet

Pacific Daydream – Weezer



Melhor álbum de música alternativa

Ainda na seara do rock, mas em uma pegada menos comercial, o Grammy juntou cinco discos bem diferentes entre si. Tranquility Base Hotel + Casinomostra o amadurecimento do Arctic Monkeys, com músicas que soam com ecos de Roxy Music, David Bowie, Simple Minds e outros expoentes dos anos 70.



Queridinho do Grammy, Beck aparece com Colors, que volta ao rock mais dançante e agrada quem gosta da carreira dele nos anos 90. Já as experimentações de Bjork  e David Byrne também são contempladas e eles voltam a ter chances de levar o Grammy novamente.



St. Vincent, uma das mais bem sucedidas cantoras indies da década, aparece com o que pode ser considerado seu melhor disco até aqui: Masseduction.

Tranquility Base Hotel + Casino – Arctic Monkeys

Colors – Beck

Utopia – Björk

American Utopia – David Byrne

Masseduction – St. Vincent

 

Fonte: https://diversao.r7.com/pop/musica/grammy-2019-conheca-as-novidades-que-valem-a-pena-ouvir-08022019

Localização

Av. Historiador Rubens de Mendonça 1731 - Bosque da Saúde
CEP: 78050-000
Fone: (65) 3642-3947
contato@radioconti.com.br

Sitevip Internet