Menu Escute a rádio online | Cuiabá

Notícias

Preços de medicamentos explodem e reposição fica complicada

Publicado em 28/06/2020 às 09:44



Os gestores governamentais estão preocupados com o comportamento dos preços de insumos necessários para as ações médicas de suporte `a vida necessárias ao funcionamento de leitos hospitalares e de unidades de terapias intensivas destinadas ao tratamento da Covid 19.
Os fármacos para intubação de pacientes para oxigenoterapia, um dos recursos utilizados no tratamento da infecção provocada pelo novo coronavírus ao invadir os alvéolos pulmonares, exige medicação específica para sedação e anestesia.
O uso contínuo e intenso desses fármacos específicos drenou a capacidade dos laboratórios e, com isso, os preços explodiram segundo informações colhidas nos setores de compra das Secretarias de Saúde.
Houve apelo à intervenção do Ministério da Saúde para a proposição de requisições administrativas junto a laboratórios, medida de última instância para poder suprir a falta desses medicamentos especiais para uso hospitalar.
Os laboratórios, por sua vez, já informaram sobre as dificuldades para importar insumos que possibilitem a fabricação, envasamento ou encapsulamento desses princípios ativos, porém as unidades capazes de levar adiante a produção são direcionadas para outros medicamentos pela falta, inclusive no mercado internacional, de produtos para importação.
Em realidade o Brasil se deu conta da pequenez do parque industrial voltado à produção de medicamentos já que a importação era mais vantajosa pelos preços baixos ofertados.
A pandemia da Covid 19 fez os preços explodirem e poucos administradores públicos vão se expor a processos intermináveis por adquirirem medicamentos a preços que, muito provavelmente, jamais vão voltar a essa altura no período pós-pandemia.
O receio de ações de improbidade administrativa e as condições impostas para o fornecimento de remédios que, por norma presente de mercado, exigem pagamento antecipado dos produtos, deixa os gestores públicos em condições vulneráveis.
EM MATO GROSSO HÁ, AINDA, ESTOQUE SUFICIENTE PARA UM CURTO PERÍODO MAS, SEM SOCORRO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EXISTE POUCA DISPOSIÇÃO PARA ADQUIRIR FÁRMACOS A PREÇOS EXORBITANTES.
SIGA AS ORIENTAÇÕES DA SUA CIDADE E FAÇA A SUA PARTE, EM BENEFÍCIO DE SI PRÓPRIO, DOS SEUS PRÓXIMOS E DA SOCIEDADE EM QUE VOCÊ VIVE.
PROTEJA-SE!

Localização

Av. Historiador Rubens de Mendonça 1731 - Bosque da Saúde
CEP: 78050-000
Fone: (65) 3642-3947
contato@radioconti.com.br

Sitevip Internet