Nenhuma popstar na história precisou de um comeback como o que Ariana Grande está fazendo agora. Não foi um desastre em vendas ou na vida pessoal que a deixou fora dos holofotes nos últimos meses ou algum problema de saúde. Ela foi o centro de um dos mais terríveis ataques terroristas do século 21. Apesar de não ter sido afetada diretamente pela tragédia, ela ficará eternamente marcada pelo acontecimento. Após o ataque em seu show em Manchester, 22 pessoas morreram e mais de 59 ficaram feridas.

Em seu primeiro lançamento desde o evento, já era esperado que a cantora fizesse menção à tragédia. “No Tears Left to Cry” foi lançada na madrugada desta sexta-feira (20/04) e, apesar de poder se aplicar a qualquer miséria pessoal, quando não temos mais lágrimas para chorar, o contexto é claro. E em vez de ficar remoendo as coisas, Ariana faz o que as grandes divas sempre fizeram quando eram forçadas a perseverar em momentos difíceis: ela lança um hit para as pistas de dança.

Talvez de uma forma que não esperássemos. “No Tears” combina com as pistas, com as luzes, com a sensação de flutuar, mas não é para bater cabelo como “Break Free”, primeiro grande hino para as noites lançada por Ariana. O sentimento de libertação trazido pela faixa era potente, empoderador. Foi um triunfo.

“No Tears” não é um triunfo; pelo menos, não da mesma forma. Sua intro é lenta – assim como em “I Will Survive”, de Gloria Gaynor. Mas quando chega o beat, a música brilha e cresce. Ela não é imediatamente satisfatória. A batida não tem um pulso normal, 4/4, existem mudanças. O sentimento aqui é de alívio, não de conquista. Ariana está feliz de finalmente estar bem emocionalmente para poder seguir em frente com sua vida. Pode ser que “No Tears Left to Cry” não nocauteie na primeira ouvida, mas é o tipo de música que cresce depois de algumas execuções.

Pode ser que esse nem seja o single de retorno de Ariana, mas uma música que serviu como catarse para a cantora falar sobre o que aconteceu na sua vida nos últimos meses e seguir em frente com o seu trabalho. E pode ser que você se encante com o crescimento de Ariana.

Veja:

Fonte: Billboard Brasil